Cor Habitante

Cor Habitante expressa o deslocamento através das variações cromáticas que engendram corpo e  território, num percurso entre a montanha e a selva andina.  As cores dão relevo a uma linguagem própria, onde tudo é de alguma maneira uma dimensão do que é vivo. O azul vívido das tramas dos teares são também uma manifestação do próprio céu acontecendo no corpo da mulher andina, onde até veículos e paredes reverenciam os vínculos cosmológicos de seus habitantes.